NF-e 4.0 – A Nova Nota Fiscal Eletrônica (e seus Problemas Técnicos)

 em Mercado
Compartilhe:

Desde 2015 com a mesma identidade, a Nota Fiscal Eletrônica (ou NF-e) está revitalizada. Com novas regras e padrões, diferentes da antecessora NF-e 3.10, o Governo Federal busca padronizar, dinamizar e automatizar o processo de emissão dessas notas. No ano passado, a NF-e 4.0 já estava sendo utilizada, mas agora, a partir do dia 2 de outubro, sua utilização passará a ser obrigatória, sem aceitação dos modelos antigos. Porém, o projeto, que é promissor e importante para a organização contábil do País, está sofrendo com diversos problemas técnicos digitais, causando mais dores de cabeça às empresas do que facilitando suas operações.

Para ajuda-los com a NF-e 4.0 e na solução dessas dificuldades, a Penso Tecnologia organizou este guia resumido exclusivo para você.

Quais os Motivos Dessas Alterações?

As Notas Fiscais são utilizadas, diariamente, aos milhares no Brasil. O objetivo dessas mudanças é centralizá-las e padronizá-las para facilitar a compreensão e armazenamento das mesmas em seus órgãos emissores e nas secretarias estaduais da Fazenda, fazendo o mesmo pelas próprias empresas que realizam compras e vendas de mercadorias.

O Que Mudou?

As principais alterações são de alto teor técnico, mas para se ter um panorama didático, focam em maior segurança e padronização. Por viés de proteção, foi incorporado o protocolo TLS 1.2 e proibido o uso do SSL, que era criticado por sua vulnerabilidade, além de novas regras de validação, campos e controles.

Um detalhe que deve se ter atenção é o FCP (Fundo de Combate à Pobreza). Com diretrizes diferentes dos moldes passados, é preciso ficar esperto sobre as bases de cálculo e as ocorrências de retenção.

A forma de pagamento, agora, integra o Grupo de Informações de Pagamento, que terá também um espaço para preenchimento com o valor de troco e outro para informar qual o meio de pagamento utilizado.

Como Solucionar os Problemas Técnicos da Nova Nota Fiscal Eletrônica?

Com a proximidade do prazo para a incorporação definitiva da NF-e 4.0 (2 de outubro de 2018), as empresas estão temerárias quanto aos problemas técnicos que a plataforma apresenta. Entretanto, não há muito o que fazer preventivamente: essas ocorrências são resultado da implementação da plataformaFuturas atualizações irão normalizar o sistema e oferecer a tranquilidade prometida pela NF-e 4.0.

Como me Proteger de Problemas Futuros com NF-e 4.0?

É fundamental uma consultoria especializada e um Suporte Técnico de TI de ponta para garantir sua eficiência com a nova ferramenta e evitar sanções governamentais. A NF-e 4.0 tem potencial para tornar a vida do empreendedor brasileiro mais saudável financeira e burocraticamente, mas é preciso que se desenvolva e mantenha uma formulação segura e sem falhas recorrentes.

A Penso Tecnologia, com sua qualidade líder de mercado e portfólio inovador e eficaz de soluções, é capaz de abraçar suas necessidades de TI e assimilar as novidades da NF-e ao seu sistema sem maiores complicações. Através de nosso Suporte Presencial e Remoto de TI, com especialistas em tecnologia e atualizados recorrentemente com o que de melhor há no mercado, podemos garantir que a sua estrutura de TI estará apta para qualquer adversidade.

Deseja ter sua TI suportada por especialistas?

Conheça o suporte da Penso e veja como podemos agregar nosso conhecimento técnico para levar o seu negócio a um novo patamar

Postagens Recentes

Deixe um Comentário